CONHEÇA O CODAU

  AGÊNCIA VIRTUAL

  INFORMATIVO

  RESPONSABILIDADE

  LICITAÇÃO

  CODAU ENSINA

  FALE CONOSCO

  FALE COM O PRESIDENTE

  TRANSPARÊNCIA

  ACESSO À INFORMAÇÃO




Serviços


 



Lotéricas não receberão cheques para contas de água a partir de 1º de maio
24/04/2018

A partir do dia 1º de maio a Caixa Econômica Federal não receberá o pagamento de conta de água realizada em lotéricas, por meio de cheque. A decisão foi em comum acordo com o Codau, diante de uma dificuldade de conciliação bancária que a autarquia enfrenta nessas condições específicas de pagamento.

O diretor Comercial e Financeiro do Codau, Luiz Antônio Molinar Henrique, explica que em vários casos a conciliação bancária tardia provoca um desencontro de informações financeiras. Ele explica que essa situação pode prejudicar os clientes do Codau, no que tange a verificação automática no sistema da quitação dos débitos com a autarquia, indicando até a possibilidade de corte. ‘Por isso, optamos pelo não recebimento dos cheques’, justificou ele.

Para eliminar tal risco, os consumidores poderão a partir de terça-feira (1º/5) efetuar os pagamentos por outras vias, já disponíveis para os correntistas da Caixa - dinheiro ou cartão de débito, dentro das lotéricas ou pelo internet banking, débito automático em conta, pagamento com código de barras direto nos terminais de autoatendimento e ainda direto na boca do caixa das agências bancárias da CEF.

Bancos credenciados - Luiz Guaritá Neto, presidente do Codau, lembra que em 2017 a autarquia abriu credenciamento para todos os bancos instalados em Uberaba, visando o recebimento das contas de água. As seguintes instituições financeiras foram cadastradas - Banco Cooperativo do Brasil S/A(Bancoob), Santander, Mercantil e Caixa Econômica Federal. Entretanto, o Banco do Brasil, o Bradesco, Sicoob Uberaba, Sicoob Credimed, Credileite, Itaú e Credicitrus não se interessaram. Guaritá disse que caso um desses bancos procure o Codau o credenciamento ainda poderá ser realizado. ‘O que queremos é oferecer a maior comodidade possível aos consumidores. Mas a decisão é dos bancos pelo credenciamento ou não. Para nós, o que queremos é facilitar a vida dos nossos clientes’, conclui Guaritá.

Ascom Codau 24.04.2018